Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Serra da Arrábida

Tenho-me vindo a aperceber que o blogue "Claras em castelo" é o centro dum pequeno Mundo de pessoas, que bastas vezes á tratam por "doce".

Eu concordo e esta mensagem é linda porque é simples, sem peneiras

Serra da Arrábida

7 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Meu caro,

eu não sou ingrato. Mas receio vir aos seus blogues. Corro o risco de ficar aqui (neste e nos outros, os reais) e não ir a mais lado nenhum. E depois passo a ser ingrato com os outros gentis blogueiros.
Um dia destes, ganho coragem e peço-lhe um blogue sobre D. Diniz, o meu rei favorito da História de Portugal. Acho que vou fazer um post sobre isso.

lfm disse...

Meu caro Funes

Eu adoro o meu real rebanho de reis, fora o resto.
Eu sou ambicioso no projecto, eu quero que os reis sejam sítio não só da história do seu reinado, mas onde cabe tudo o que se possa ter passado pelo Mundo nessa época.
Eles são a figura central mas são também separadores cronológicos.
Meu caro façamos o D.Dinis em conjunto, o seu talento era ouro sobre azul para a causa.
Que "ganda" engraxador é este tipo e tem razão.
O meu Blorganaizer é para ter á mão as coisa que gosto de reler, as boas claro.
Ingratidão porquê ? !!!

Anónimo disse...

Uaauu! fazem então a conversa neste?
É da paisagem?

Boa! Querido Funes

Gosto muito de D. João II, mas tqambém considero o D. Diniz do rei mais inteligente, estratega e executante que tivemos.
O Funes há-de gostar por outras coisas certamente.

Obrigado Luis, foste mesmo simpático.
Mas se soubesses o pouco que tenho de doce.


Beijinho aos dois.

lfm disse...

Marta

Há uma "multidão" de pessoas enganadas ?

Eu não inventei, muita gente te diz doce, eu acredito e sinto que és.

Contudo não gostas de doces, o que me deixa desconfiado, se calhar és magra e embirrante

Luis Maia

Anónimo disse...

Meu Querido Luis

Podes crer que nunca perderia um comentário que fosse, em nenhum dos teus blogues.
Memória de elefante.

Magra, sempre, embirrante também.
Desta acertaste.

Beijinho

cris disse...

Luis, posso deixar aqui um poema que fiz, à guisa de declaração de amor a um rei que admiro? D. Diniz, óbvio!
É para o Funes, o memorioso, porque, tal como eu, também tem o seu rei já "eleito". :-)
Já foi escrito há muito tempo e foi escolhido para fazer parte duma colectânea, precisamente por fazer lembrar as cantigas de Amigo, de Amor...

TRÊS FIOS DO MEU CABELO

Fui fiandeira
E fiei,
Três fios...
Do meu cabelo!

Com três fios,
Três cabelos,
Tornei-me, então, tecedeira!

Sentei-me ao tear,
E teci!
E num ocupar do tempo,
Cresceu um belo entrançado,
Manta de tão bem te querer!

E continuei laborando,
Tecendo, na manta, um castelo!

Caiu a tarde,
A noite já vai tombando.
Já te espero,
Te adivinho,
Do tear me vou levantando...

Espero por ti, fiando,
Mais três fios...
De cabelo.
E fio com eles a estrada,
Por onde vens caminhando!

Já sou agora princesa!
E tenho a maior riqueza,
De te adivinhar chegando!
E vais entrar no castelo,
Tecido na manta,
Entrançado...
Com três fios do meu cabelo!

lfm disse...

Cris

Prometo-te que não me zang se encheres os meus blogues com a tua arte poética.

Marta perguntará porque raio vimos conversar para a publicação dela que eu trouxe aqui para o blorganaizer
.
Toda a gente tem o seu rei, mas não fazem nada por ele, eu por mim dou "sociedade", na construção dum blogue dedicado a ele e à sua época.

Sózinho, é dificil para já, repara na minha vida tenho 14 blogues, é uma manada e tenho todos os outros que são obrigatórios para mim ler todos os dias, depois os comentários e as respostas.

Depois os blogues "reais" não caem do céu é preciso estudar.

Enfim vida dura (rss)