Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sábado, 1 de abril de 2017

Se Valentim Loureiro fosse transexual


O  interessante de tudo não são os meus comentários mas sim a referencia a dois blogs magníficos  que faço no fim

foi assim nesta data

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Se Valentim Loureiro fosse transexual

Este é o perfeito Stu Rasmussen, que governa a pequena Silverton, no estado do Oregon nos EUA que foi repreendido pelos vereadores da cidade por usar um vestido muito curto, segundo reportagem da emissora americana de TV "NBC".

A advertência foi aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores por quatro votos a três. Em sua defesa, Rasmussen disse que o vestido era apropriado por causa do calor de mais de 33º C que fazia na cidade.

Infelizmente Valentim Loureiro não é transexual, pois tinha curiosidade em saber o que fariam os vereadores de Gondomar, nos dias de calor, quando o Valentão saísse à rua de mini saia
  • Disto e daquilo era um blogue da Saphou, hoje tem a colaboração do Privada, uma personagem da corte Funiana, imprescindível naquele blogue e que agora assina colaboração com Saphou. Gostei deste texto , porque sim.
Magnífico comentários do Rafeiro perfumado, sobre as recomendações para evitar a propagação do vírus da H1N1. Destaco uma das recomendações "O vírus da GRIPÁ (conjugação das palavras “gripe” e “A”) veio provocar uma alteração significativa nos hábitos de higiene de pelo menos 17 portugueses, que agora fazem coisas impensáveis, como lavar as mãos ou meter as ditas à frente da cara quando espirram ou tossem. Só foi pena que os autores das recomendações higiénicas não tenham aproveitado a oportunidade para incluir o sovaco nas áreas a lavar com o pretexto de serem áreas onde o vírus se reproduz à grande"-

1 comentário:

josé torres disse...

Não será filosoficamente correcto afirmar que o que não está morto, está vivo, porque pode estar a hibernar ou em criogenização, ou sei lá, em banho-maria (que será o antípoda da anterior), mas a verdade é que deixei de aparecer no INSÉTE. A tinta, para escrever está cara e o pouco tempo disponível faz com que as canetas sequem facilmente.
Todo este arrazoado (e como eu gosto de arroz!) para dizer que agora é que li o que me deixou nos comentários, (nunca recebi notificações a não ser, "ver para crer", que é como quem diz, que se não for à missa, não oiço o sermão).
Folgo em saber que retorna ás lides blogueiras e vou tentar acompanhá-las.
Cumprimentos e as maiores felicidades.